Notícias

Alfa Engenharia

Geral

Voltar17/02/2017

Carta de Santos recebe o apoio da Capitania dos Portos de São Paulo

Imagem Carta de Santos recebe o apoio da Capitania dos Portos de São Paulo

A Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos (AEAS) ganhou um importante aliado na busca pela implantação das hidrovias na região da Baixada Santista, tanto na movimentação de cargas, em apoio às operações do Porto de Santos, como no deslocamento de passageiros, além dos estudos que visam à definição de projetos de Engenharia destinados a intervenção imediata e definitiva da infraestrutura urbana da orla santista.

Em reunião realizada na última quarta-feira (15/02), na sede da Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP), o capitão-de-mar-e-guerra Alberto José Pinheiro de Carvalho, assegurou o apoio da Marinha do Brasil ao presidente da AEAS, Ademar Salgosa Júnior e ao diretor de Portos de AEAS, Eduardo Lustoza, ao documento “Carta de Santos - 2016”, onde consta o resumo das propostas apresentadas no último Seminário “Soluções de Engenharia Imediatas e Definitivas para Proteção da Orla de Santos”, organizado pela AEAS e realizado em dezembro último, no Teatro Guarany.

Durante o encontro, o comandante da CPSP concordou com a necessidade de projetos voltados a utilização do modal hidroviário e se colocou à disposição para auxiliar nessas questões. "Considerando a importância do Porto de Santos no cenário econômico do Brasil, e sua localização no Estado de São Paulo, é imprescindível que todas as instâncias de governo associem-se para a solução do problema. E nós, da Marinha do Brasil, estaremos sempre ao lado desse projetos", disse o Capitão dos Portos.

Para o presidente da AEAS, o apoio recebido da CPSP denota a seriedade que o assunto se apresenta para o momento e acredita que, a partir de agora, as soluções sairão do papel. "Estamos caminhando para o quinto ano seguido do Seminário "Hidrovias Já", onde muito já se falou sobre os problemas a serem resolvidos. Agora chegou o momento de agir e, nada melhor, de contarmos com esse importante apoio", afirma Salgosa.

Para conferir sobre a Carta de Santos, clique aqui