Notícias

engeplus

Geral

Voltar05/09/2019

Documento da Unesco sobre preservação dos oceanos é lançado na AEAS

Imagem Documento da Unesco sobre preservação dos oceanos é lançado na AEAS

O engajamento da sociedade em busca da preservação dos oceanos lotou, nesta quinta-feira (05/09), o auditório da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos (AEAS), durante o evento Seminário Cultura Oceânica e os objetivos do Desenvolvimento Sustentável. A programação prossegue nesta sexta (6), das 9h às 18h, com entrada gratuita.    

A proposta é despertar nos participantes a consciência sobre o papel do oceano, influências das pessoas sobre ele e propor ações, políticas públicas, inovações que ajudem a conservar o planeta e garantir a qualidade de vida das gerações futuras. A iniciativa é encabeçada pela Secretaria de Meio Ambiente de Santos, Universidade Federal de São Paulo e Projeto Maré de Ciência.

A abertura foi marcada pelo lançamento da versão traduzida para o português do estudo ‘Cultura oceânica para todos: kit pedagógico’, elaborado pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental da Unesco.

O material, originalmente escrito em inglês, já havia recebido versões em espanhol e francês e, ainda este ano, será traduzido para o italiano. A publicação em português poderá ser conferida, a partir de 15 de setembro.

A autora do texto, Francesca Santoro, coordenadora do programa Ocean Literacy, acredita que a publicação servirá de apoio a estudantes brasileiros. “O livro é dividido em duas partes - uma envolve história global dos oceanos, literatura sobre o assunto e o futuro do planeta. Na segunda parte, há propostas de atividades para professores, com intuito de gerar uma rede de profissionais engajados no tema. Certamente, o material irá colaborar com professores e alunos de todas as idades e de todo o Brasil”.

Cibele Coelho, facilitadora da Rede de Educação Ambiental da Baixada Santista (Reabs),  grupo que conta com mais de 500 pessoas da região, comenta que a integração de atores sociais da região nas questões ambientais tem despertado interesse de instituições e órgãos do Brasil e do exterior. “A Baixada Santista tem sido constantemente procurada para atividades e lançamento de projetos nacionais e internacionais. Isso se deve ao envolvimento da sociedade, das entidades ambientais e dos secretários de Meio Ambiente das nove cidades da região. Neste seminário, por exemplo, serão apresentadas propostas e veremos como incorporá-las no dia a dia de todos da rede”.

Motivação  

O secretário de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório, comemorou a motivação de engajamento social gerado pelo seminário. “Vejo tantos movimentos aqui, pessoas que diariamente lutam pela saúde dos oceanos, pelas nossas causas em defesa da vida. Quando falamos em criar políticas públicas de participação, temos que passar por ações concretas. E isso nossa Cidade tem buscado com diagnósticos de poluição, levantamento das estatísticas e reunião de dados coletados nos movimentos e mutirões realizados em defesa dos oceanos”.   

Programação

Na sexta-feira (6) pela manhã, haverá explanação sobre o papel do engajamento e da inovação social para fortalecer a cultura oceânica, com discussão sobre as abordagens nas escolas e nas comunidades, contando com relato sobre educação ambiental e políticas públicas. Ainda na sexta-feira, no período da tarde, haverá uma discussão sobre o papel das mulheres na ciência, com apresentação da Liga das Mulheres pelo Oceano e o lançamento do desafio ‘Mulheres ao Mar’, que ocorrerá em setembro e outubro.

Futuro

Em todas as sessões, especialistas e autoridades darão sua contribuição ao final da discussão sobre os passos futuros para promover a Cultura Oceânica no Brasil. Participarão deste evento Conselho Britânico, Fapesp, CNPq, Sesc, Fundação Grupo Boticário, WWF Brasil, SOS Mata Atlântica, Ecosurf, Colégio Magno de São Paulo, Colégio Koelle de Rio Claro, Colégio Marista de Ribeirão Preto, Coordenadoria de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, jornalistas e pesquisadores.

Fonte: PMS