Notícias

Anuncie

Geral

Voltar16/05/2017

Em pequena serata musical, AEAS homenageou as mães

Imagem Em pequena serata musical, AEAS homenageou as mães

O nome inclui “pequena” porque essa é a tradução contida na “eine kleine nachtmusik” uma pequena serata musical, a popular obra de Mozart cujo alegro abriu a apresentação em uma noite muito especial. A palavra serata remete à função noturna, da língua italiana que acolhe tantos libretos da música clássica.

Depois Vivaldi, a polifonia tupi em Mirim, de Guerra Peixe, passando a temas mais atuais com a Aquarela, de Toquinho, e My heart will go on, tema do filme Titanic; Hallelujah, de L.Cohen, esta (en)cantada com grande sensibilidade pelo jovem Gabriel até encerrar com “Como é grande o meu amor por você”, de Roberto Carlos.

Em casa de engenheiros e arquitetos, pessoas que em sua prática diária tratam das coisas da natureza, habituados a trazê-las para a segurança e conforto da vida moderna, não passa indiferente, por exemplo, o calor, em sua dimensão de energia em trânsito, ávida para aquecer outros corpos. A música faz de forma real e mística esse transporte, em que a genialidade do compositor se transmite em forma sonora e acústica àqueles que a ouvem. 

E aí temos outra grandeza, a vibração, já que nossos corpos também são instrumentos que pela emoção operam a mágica de buscar nossa frequência natural, envolvendo a plateia nessa ressonância benéfica que nos aproxima do Criador, de quem somos feitos à imagem e semelhança. Essa polarização integra-se em completude nas palavras do Rosa, o mágico das palavras Guimarães Rosa, expressas em: “o que lembro, tenho” e também “um sentir é do sentente, outro do sentidor”.

Meu corretor ortográfico reclama dessas palavras, ele não está sintonizado com a escrita arrevesada do genial escritor mineiro, sentimento puro de brasilidade.
Depois Cláudia Viana trouxe suas suaves palavras, grávidas de sentimentos e emoções, às homenageadas da noite, nossas mães e mães de nossos filhos e netos. As rosas ao final materializaram esse carinho com cor e perfume.

Pronto, Dia das mães, noite de gala na AEAS. Em tempos de perplexidade, esses jovens brilhantes com seu entusiasmo e dedicação trouxeram um pouco da luz da arte que brilhou na AEAS como brilha em qualquer casa do mundo, na Sala São Paulo, no Metropolitan Opera House, no Scalla de Milão. Bravo!

Parabéns Camerata Jovem apoiada pela Fábrica Cultural da Prefeitura de Santos. Parabéns AEAS.

Texto escrito por Aureo Figueiredo, engenheiro e diretor Técnico-Cultural da AEAS.

Confira as imagens do evento clicando aqui.