Notícias

AEAS participa da Campanha do Agasalho 2018

Geral

Voltar01/07/2018

AEAS celebra Saturnino de Brito em alusão ao Dia do Engenheiro Sanitarista

Imagem AEAS celebra Saturnino de Brito em alusão ao Dia do Engenheiro Sanitarista

A Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos (AEAS) realizou última próxima quinta-feira (dia 12), uma programação especial em homenagem ao engenheiro Saturnino de Brito, patrono da Engenharia Sanitária no Brasil.

O evento contou com a exibição do filme documentário ‘Os Canais de Saturnino’, do cineasta Carlos Oliveira, que narra com precisão e aprofundamento o que levou o município a contar com os famosos canais, cartões postais da região, e como essas obras colaboraram para o desenvolvimento social e econômico local (veja o trailer do filme abaixo).

Posteriormente, a jornalista Madô Martins falou sobre sua obra infantil ‘Cidade dos Canais’, que conta a história dos canais da cidade de Santos e sua importância até hoje, de forma lúdica e paradidática. A narradora do livro é uma garça, animal que é frequentemente visto pelos moradores nos canais santistas.

Por fim, o diretor-secretário do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente e membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santos, engenheiro Edson Santana do Carmo, trouxe palestra com o tema ‘Saturnino de Brito, um Homem à frente de seu Tempo’, fazendo uma análise cronológica da atuação do patrono da engenharia sanitarista.

Clique aqui e veja fotos do evento.

Sobre Saturnino de Brito
Francisco Saturnino Rodrigues de Brito nasceu em Campos dos Goytacazes (RJ), em 14 de julho de 1864 e faleceu em 1929, aos 65 anos, enquanto vistoriava obras.

Formado em 1886 em Engenharia Civil pela Escola Politécnica do Rio de Janeiro, iniciou a carreira profissional em 1887 e até 1892 traçou e construiu ferrovias como Estrada de Ferro Leopoldina (MG); Estrada de Ferro Tamandaré (PE) e Estrada de Ferro Baturité (CE). Foi em Piracicaba (SP) que encerrou a fase de engenheiro ferroviário e iniciou a carreira de engenheiro sanitarista, em 1893.

Saturnino elaborou e executou projetos de saneamento em 53 cidades brasileiras. Foi um engenheiro à frente da sua época, pois ele já fazia os atuais diagnósticos típicos do planejamento urbano moderno. Seu projeto cortava a planície de mar a mar e pela força das marés impedia as águas paradas de favorecerem a reprodução dos mosquitos, vetor da febre amarela.

Em Santos, desenvolveu um projeto, de 1905 a 1912, para separar as águas de rios e córregos do esgoto da cidade. O primeiro foi o Canal 1, inaugurado em 27/08/1907. Os demais foram entregues na sequência: Canal 2 (1910); Canal 4 (1911); Canal 7 (1911); Canal 9 (1911); Canal 8 (1912); Canal 6 (1917); Canal 3 (1923) e Canal 5 (1927).